Miriam Leitão

Miriam Leitão é mineira de Caratinga, Minas Gerais. Graduada pela UNB.
Desde 91 tem uma coluna diária no jornal O Globo. É comentarista de economia da TV Globo, CBN, tem o programa na GloboNews e blog no Globo Online. 
Foi presa e enquadrada na Lei de Segurança Nacional durante a ditadura militar.
Recebeu vários prêmios. Entre eles: O Prêmio “Maria Moors Cabot” da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, Premio Esso de Informação Científica e Ambiental em 2013 pela reportagem feita com os índios Awá com o fotógrafo Sebastião Salgado.
Tem sete livros publicados: “Convém Sonhar” e “Saga Brasileira”, Editora Record. O “Saga” ganhou o Jabuti de Livro Reportagem e o Jabuti de Livro do Ano de Não Ficção da Câmara Brasileira do Livro em 2012. Em 2013 lançou o infantil: “A perigosa vida
dos passarinhos pequenos” que recebeu o selo da Fundação Nacional do Livro Infantil 
o selo de “Altamente Recomendável”; em  2014 “A  menina do nome enfeitado”; e em 2015 “Flávia e o bolo de Chocolate” que recebeu o Prêmio 30 Melhores Livros Infantis do Ano, edição 2016 pela Revista Crescer; ambos pela Editora Rocco. Em 2014 lançou “Tempos Extremos”, ficção, e também em 2015 “História do Futuro – O Horizonte do Brasil no Século XXI”, não-ficção, ambos Editora Intrínseca. 
Tem dois filhos jornalistas Vladimir Netto e Matheus Leitão, e um enteado, designer, 
Rodrigo Abranches. Quatro netos.
É casada com o cientista político Sérgio Abranches.
 
Em suas palestras aborda temas sobre o cenário econômico e suas perspectivas.